Recomendações

(10)
Marcelo da Silva Monteiro, Estudante de Direito
Marcelo da Silva Monteiro
Comentário · há 3 anos
Estefania Drechsler, Administradora e Técnico Contábil
Estefania Drechsler
Comentário · há 3 anos
Concordo que as prisões no Brasil são um caos , ainda mais que nos últimos 15 anos o número cresceu de forma absurda, mais de 500%, e a maioria é por tráfico de drogas (acho que seja mais um motivo para liberar as drogas, mas emfim)...

Elas em sua maioria são presas por acompanhar, acobertar seus parceiros , ou porque são ''mulas'', geralmente ocupando cargos coadjuvantes nesse mundo...

Agora me pergunto profundamente e as mães aqui de fora que não podem ficar com seus filhos até os 6 meses para amamentá-los exclusivamente, precisam deixar seus filho e irem em busca do sustento dos mesmos...

E os riscos que elas correm ao sair de casa cedo, pegar transporte, trabalhar 8 horas por dia, e é claro voltar para casa se tudo der certo...

Quem defende o direito dessas mulheres em terem uma gestação tranquila, em um ambiente saudável, sem medo de serem assaltadas, mortas por uma bala perdida, não serem vítimas do crime que acontece aqui fora...

Acho que devemos preservar os direitos das pessoas que trabalham honestamente, sem roubar, matar, traficar, lutam por seu pão de todo dia, assim não vemos Suzanes sendo capa de jornal, notícias do tipo de ''namoro'' dela entre outas que me deixam injuriada...

Enquanto o Brasil não dar prioridade ao direito dos honestos, as nossas cadeias serão lotadas, imundas, quando tratarmos de criar uma política de prevenção, de educação, quem sabe nossas cadeias serão um ambiente adequado para que criminosos cumpram sua pena em condições melhores...

Enquanto pessoas honestas não tiverem o pão de cada dia, garantido assim como os presos, não será justo lutar por aqueles que estão presos para que tenham condições de vida melhores enquanto pagam por seus crimes ...

Agora coloquemos os presos a trabalhar , a fazer uma faxina na cadeia, fazer hortas, trabalhar na construção de casas populares, na reforma da prisão, façamos com que eles paguem os benefícios tão desejados, arquem com a despesa de uma cela confortável, pela comida do dia a dia, assim como nós aqui fora trabalhamos para ter essas ''regalias''.

Se essas mães realmente pensassem no futuro dos seus filhos, teriam dado os mesmos para a adoção, somente assim seriam criados em liberdade, por pessoas que lutam todo o dia para ter seu banho de sol em meio a tanta violência.
Carlos Silva, Advogado
Carlos Silva
Comentário · há 3 anos
Perdoem-me a sinceridade, porém discordo totalmente de quem discorda da legislação que impõe multas para punir as infrações de trânsito, e atribui a uma pretensa "sanha arrecadatória" a aplicação dessa pena pecuniária ao motorista infrator. Dizer que isso só "existe em nosso país" é. no mínimo, demonstração de provincianismo. Em todos os países civilizados do mundo ocidental que conheço - nos Estados Unidos, nos países europeus e em nossos vizinhos latino-americanos aplicam-se de igual forma essas mesmas sanções pecuniárias aos motoristas infratores, e em muitos casos as multas são inclusive muito mais elevadas do que aqui no Brasil. Inclusive em muitos casos há multas que aqui ainda não existem: por exemplo, na Flórida (USA) jogar lixo pela janela do carro é infração punida com multa de centenas de dólares ! E nos casos de estacionamento em local proibido, excesso de velocidade e ultrapassagem proibida, além de multado o motorista pode ser preso, conforme as circunstâncias. Tudo isso se justifica, fundamentalmente, em função da segurança das pessoas inocentes, que não podem ficar à mercê da irresponsabilidade de infratores imprudentes e indiferentes aos direitos dos demais. Pensem nas dezenas de milhares de famílias brasileiras que sofrem em consequência da perda de parentes - maridos, país, filhos, irmãos - vitimas de acidentes de trânsito causadas por motoristas irresponsáveis que desobedecem aos limites de velocidade; que desviam a atenção ao trânsito para digitar mensagens no celular; que forçam ultrapassagem em locais proibidos; que dirigem embriagados, etc. As normas da legislação do trânsito são inquestionavelmente baseadas em estudos técnicos que demonstram a absoluta necessidade de obedecer a limites de velocidade adequados às situações específicas dos trajetos - ruas, rodovias, curvas, aclives, declives, etc . Esses limites são ditados por imperativos de segurança testados e verificados, que tem de ser obedecidos por todos os veículos e pessoas que se deslocam pelas vias, em benefício de todos. Desobedecer às leis de trânsito, portanto, é demonstração de insensibilidade e selvageria. Criticá-las, é demonstração de burrice.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Jales (SP)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Ana Maria

Entrar em contato